AppsFlyer LTV attribution model explained

Visão geral: saiba como a AppsFlyer define o que fez um usuário instalar ou voltar a interagir com um aplicativo.

UserJourney_us-en.jpg

O que é atribuição?  

Atribuição é o ato de determinar o que fez com que um usuário instalasse um aplicativo ou executasse atos pós-instalação, como reengajamento ou reatribuição. O resultado da atribuição pode ser:

  • Fonte de mídia não orgânica, se o usuário interagiu (geralmente por meio de impressão ou clique) com uma fonte de mídia.
  • Orgânico, se o usuário não interagiu com uma fonte de mídia.

A atribuição mobile é essencial para otimizar a aquisição de usuários, esforços de reengajamento e resultados.

O que é uma instalação de aplicativo móvel?

Modelo de atribuição é um conjunto de regras usado para determinar como o crédito de um evento é atribuído aos pontos de contato nos caminhos de conversão. Todos os agentes do ecossistema de marketing mobile, Google Play, App Store, ad networks, como Facebook e Twitter, e empresas de métrica mobile, têm seus próprios modelos de atribuição mobile. Cada agente conta instalações e eventos de maneira diferente.

É importante entender o modelo de atribuição dos agentes com os quais você trabalha. Mais importante ainda é entender o modelo de atribuição da AppsFlyer.

Na AppsFlyer, uma instalação é registrada após o usuário baixar e iniciar o aplicativo móvel. Isso significa que o carimbo de data/hora da instalação de um aplicativo é a primeira inicialização. Por outro lado, as ad networks usam o tempo de engajamento e as lojas de aplicativos usam o horário de download.

Métodos de atribuição da AppsFlyer

 
Método de atribuição

Model type

Android

(Google Play and third-party  stores)

iOS  Plataforma Universal do Windows (UWP)
Referenciador Deterministic Sim*  Não Sim
ID do dispositivo (ID de publicidade) correspondente Deterministic Sim  Sim Sim
Modelagem probabilística Probabilistic Sim  Sim  Não
Atribuição de TV Probabilistic Sim Sim Sim
* Supported by some third-party stores)

A AppsFlyer utiliza diferentes métodos de atribuição, dependendo da disponibilidade e da plataforma do dispositivo.

Referenciador da instalação (Somente Android)

Aplicativos Android baixados do Google Play e lojas de aplicativos alternativas geralmente são atribuídos por referência. O referenciador fornece a URL original, clicada antes de redirecionar para a loja Android. Esse é o principal método para atribuição do Android. Atualmente, o Google Play e a loja de aplicativos Huawei suportam a atribuição de referenciador da instalação.  Atribuição alternativa da loja de aplicativos usando o referenciador.

ID do dispositivo correspondente

A ad network, que tem acesso ao dispositivo do usuário, envia o ID do dispositivo para a AppsFlyer no URL do clique, ou quando a AppsFlyer for notificada da ocorrência de uma impressão. Isso permite que a AppsFlyer corresponda o ID do dispositivo de clique com o ID buscado pelo SDK da AppsFlyer.

O ID correspondente do dispositivo é o principal método de atribuição no iOS.

As IDs disponíveis são:

  • Dispositivos iOS: IDFA, IDFV
  • Dispositivos Android: com Google Play Services: GAID 
  • Dispositivos Android sem Google Play Services:   OAID, ID do Android, IMEI, ID do Fire 

Os IDs dos dispositivos podem ser hash usando SHA1 ou MD5 nos links de atribuição.

Correspondência de ID do dispositivo usando IDFV (iOS)

  • O identificador para fornecedores (IDFV) está disponível a partir do iOS 6.0. Não está sujeito aos mecanismos de ATTrackingManager e LAT da Apple. Ele está sempre disponível e pode ser usado para anúncios promocionais entre aplicativos do mesmo fornecedor.
  • De acordo com a Apple, o valor desta propriedade é o mesmo para aplicativos que vêm do mesmo fornecedor em execução no mesmo dispositivo. 
  • Um IDFV é gerado pela Apple quando o usuário instala o primeiro aplicativo de um determinado fornecedor. Ou seja, a Apple verifica se não há outros aplicativos do mesmo fornecedor no dispositivo. Consequentemente, excluir todos os aplicativos de um determinado fornecedor e, em seguida, instalar um aplicativo do mesmo fornecedor, resulta em um novo IDFV. 
  • You should send IDFV if available. It improves attribution. We make use of IDFV in a number of scenarios including: 
    • Cross-promotion attribution.
    • Reinstall attribution on the same device.
    • Raw data reporting.
    • Audiences

Correspondência de ID de dispositivo para redes de autorrelatório 

Após a primeira inicialização do aplicativo, a AppsFlyer verifica as configurações do aplicativo se é esperado tráfego de qualquer uma das SRNs, como Facebook, Snapchat e Google Ads. 

A AppsFlyer consulta as SRNs relevantes usando a ID do dispositivo exclusiva da nova instalação. A consulta usa as APIs de parceiros de métrica mobile (MMP) definidas pelas SRNs. Com base na resposta, a AppsFlyer pode atribuir novos usuários a uma SRN.

Modelagem probabilística

A modelagem probabilística é uma técnica estatística que usa machine learning para estimar o desempenho da campanha.Os seguintes parâmetros de modelagem probabilística são coletados:

  • initially on the click or ad view (if enabled)
  • novamente quando o aplicativo é iniciado

Note for iOS apps: Probabilistic modeling can't uniquely identify a user nor is that its purpose. The sole purpose is to measure aggregated campaign performance. You are encouraged to adopt Advanced Privacy in your integration with ad network partners. Doing so ensures that data provided by your app and shared via postbacks can't be used to track users.

Características de implementação

  • Usa estatísticas e não é baseado em IDs exclusivas.
  • É um método de fallback usado na ausência de um referencial ou ID de publicidade. É altamente preciso (mais de 90%). No entanto, os métodos de atribuição determinística têm prioridade. 
  • Perde para cliques com referenciador ou correspondência de ID, se ocorrerem dentro da janela de lookback.
  • A janela de atribuição é dinamicamente determinada pela AppsFlyer, com base na rede de usuários. A duração da janela é adaptável, porém menor do que a janela de outros métodos (até 24 horas).
  • A modelagem probabilística de cliques está sempre ativada. 
  • A modelagem probabilística de exibição precisa ser ativada na página de configurações do aplicativo e na aba de integração de não-SRNs correspondente. 

Atribuição de TV

A AppsFlyer oferece suporte à atribuição de instalações orgânicas para campanhas de TV ou rádio na fonte de mídia TV. Uma instalação orgânica é atribuída à TV quando todos os seguintes ocorrem:

  • O download, a instalação e a primeira inicialização ocorrem em conjunto em um curto período de tempo após a veiculação do comercial.
  • O usuário está fisicamente localizado no país onde o anúncio é exibido. É permitida a opção de limitar a uma cidade específica.

Métodos de atribuição de TV:

  • Carregamento de arquivo
  • Parceiros integrados de TV
  • Shazam

Consulte Integração com parceiros de métrica de atribuição de TV.

Pré-instalações

A AppsFlyer oferece suporte à atribuição de instalações de aplicativos quando o aplicativo foi instalado no dispositivo antes de o usuário comprar o dispositivo.

Because there is no preceding user engagement, click-through, or view-through, installs are attributed on the first launch using the AppsFlyer SDK API. See Configuring and Testing Pre-install Campaigns for Android

Tipos de atribuição de engajamento do usuário

A AppsFlyer registra e usa dois tipos diferentes de atribuição de engajamento de usuário: por clique e por exibição.

Atribuição de cliques

A maioria das instalações são resultado dos cliques do usuário em anúncios como banners, vídeos e intersticiais.

Após o clique no anúncio, uma janela de lookback de clique é aberta com uma duração padrão de 7 dias. As instalações que ocorrerem durante o período da janela de lookback são consideradas não-orgânicas e são atribuídas à fonte de mídia. As instalações que ocorrerem fora da janela de lookback são consideradas instalações orgânicas.

A AppsFlyer recomenda o uso de janelas de lookback de clique de sete dias, que é o padrão na indústria. Você pode definir a janela de lookback em um intervalo de 1 a 30 dias, com base no seu contrato com a fonte de mídia. A janela de lookback do Facebook é de 28 dias, a do Twitter é de 14 dias e a do Google Ads é de 30 dias. 

Tipo de atribuição

 

Método de atribuição

 

Janela de lookback de clique

Intervalo

Recomendado
(padrão)

Por clique

(Todos os parceiros integrados)

 

Referenciador, Correspondência de ID

1 a 30 dias

7 dias

Modelagem probabilística

Adaptável

Até 24 horas

A janela de lookback de cliques que segue a modelagem probabilística tem uma janela de lookback adaptável, com um máximo de 24 horas, a fim de manter um alto grau de precisão.

Para obter mais informações sobre as janelas retroativas da AppsFlyer, clique aqui.

Atribuição por visualização

A atribuição de usuários que visualizam anúncios mobile, mas não clicam neles, pode ser atribuída à rede de anúncios responsável pelo anúncio.

A janela de lookback para atribuição de exibição:

  • é menor do que a de atribuição de cliques
  • é configurável.

Para ativar a atribuição de exibição, defina a janela de lookback na janela de configuração.

Isto é especialmente útil para ad networks de vídeo que têm tradicionalmente CTRs baixos em seus anúncios em vídeo, mas também para as ad networks tradicionais que veiculam anúncios normais.

Tipo de atribuição

Método de atribuição

Intervalo

Recomendado
(padrão)

Exibição

(Parceiros integrados selecionados)

Correspondência de ID

1 hora a 2 dias

1 dia

Nos casos em que ocorrem um clique e uma impressão, o clique sempre prevalece, uma vez que ele é um engajamento ativo.

Para obter mais informações sobre a atribuição de exibição, clique aqui.

Tópicos de atribuição avançadas

Instalações assistidas

O AppsFlyer atribui integralmente apenas uma fonte de mídia por instalação, normalmente de acordo com o último clique no anúncio ou a última impressão do anúncio (se não houve nenhum clique).

Instalações assistidas (também conhecidas como atribuições multitoque) são instalações em que a fonte de mídia/campanha não foi o último touchpoint, mas tocou o usuário antes da instalação e o toque ocorreu na janela de lookback da atribuição.

As redes auxiliares são mostradas como colaboradoras para a instalação na AppsFlyer.

Para mais informações, clique aqui.

Reinstalações

RTA_-_Reinstall.png

A reinstall occurs when a user installs the app, uninstalls it, and then reinstalls it. Reinstall attribution is regulated by the re-attribution window as follows:

  • If the reinstall occurs after the expiry of the re-attribution window: a new install is recorded.
  • If the reinstall occurs during the re-attribution window, one of the following applies:
    • If the user engaged with a retargeting campaign before the reinstall: a retargeting reinstall (AKA re-attribution) is recorded.
    • If the user did not engage with a campaign or engaged with a UA campaign: no install is recorded.

For device testing and multiple installs, register the device in AppsFlyer. If you don't register the device only the first install is recorded. 

Reinstalando aplicativos iOS que têm backup no iCloud

Quando é feito o backup de um aplicativo usando o iCloud e posteriormente restaurado (no mesmo ou em outro dispositivo), a AppsFlyer não conta como uma nova instalação ou reinstalação. Um usuário que restaura um aplicativo do iCloud mantém sua ID da AppsFlyer e dados de atribuição.

Atribuição de retargeting

Retargeting_-_Flow__2_.png

A user who re-installs an app within the re-attribution window (90 days by default) is considered a re-attribution. If this install occurs after engaging with a retargeting campaign, it is recorded as a retargeting reinstall AKA re-attribution and is reported in retargeting

Atualizações de aplicativo

Quando usuários existentes atualizam seu aplicativo, a AppsFlyer não os considera novos usuários, nem mostra a reinstalação de nenhuma forma no painel. Você pode ver a distribuição de suas novas versões de aplicativos e muito mais na página de informações do SDK.

A exceção a essa regra é quando um aplicativo, que possui uma base de usuários ativa, integra primeiro o SDK da AppsFlyer. Quando usuários existentes atualizam para uma nova versão, que inclui o SDK da AppsFlyer, a AppsFlyer os mostra como novos usuários orgânicos.

Este artigo foi útil?