Modelo de atribuição explicado

AppsFlyer_AttributionFlow_us-en.png

O que é atribuição?  

Atribuição é o ato de determinar o que fez com que um usuário instalasse um aplicativo ou executasse atos pós-instalação, como reengajamento ou reatribuição. O resultado da atribuição pode ser:

  • Fonte de mídia não orgânica, se o usuário interagiu (geralmente por meio de impressão ou clique) com uma fonte de mídia.
  • Orgânico, se o usuário não interagiu com uma fonte de mídia.

A atribuição mobile é essencial para otimizar a aquisição de usuários, esforços de reengajamento e resultados.

O que é uma instalação de aplicativo móvel?

Modelo de atribuição é um conjunto de regras usado para determinar como o crédito de um evento é atribuído aos pontos de contato nos caminhos de conversão. Todos os agentes do ecossistema de marketing mobile, Google Play, App Store, ad networks, como Facebook e Twitter, e empresas de métrica mobile, têm seus próprios modelos de atribuição mobile. Cada agente conta instalações e eventos de maneira diferente.

É importante entender o modelo de atribuição dos agentes com os quais você trabalha. Mais importante ainda é entender o modelo de atribuição da AppsFlyer.

Na AppsFlyer, uma instalação é registrada após o usuário baixar e iniciar o aplicativo móvel. Isso significa que o carimbo de data/hora da instalação de um aplicativo é a primeira inicialização. Por outro lado, as ad networks usam o tempo de engajamento e as lojas de aplicativos usam o horário de download.

Métodos de atribuição da AppsFlyer

 
Método de atribuição

Android

(Google Play e lojas de aplicativos alternativas)

iOS  Plataforma Universal do Windows (UWP)
Referenciador Sim*  Não Sim
ID do dispositivo (ID de publicidade) correspondente Sim  Sim Sim
Modelagem probabilística Sim  Sim  Não
Atribuição de TV Sim Sim Sim
* Suportado por algumas lojas de aplicativos alternativas

A AppsFlyer utiliza diferentes métodos de atribuição, dependendo da disponibilidade e da plataforma do dispositivo.

Referenciador da instalação (Somente Android)

Aplicativos Android baixados do Google Play e lojas de aplicativos alternativas geralmente são atribuídos por referência. O referenciador fornece a URL original, clicada antes de redirecionar para a loja Android. Esse é o principal método para atribuição do Android. Atualmente, o Google Play e a loja de aplicativos Huawei suportam a atribuição de referenciador da instalação.  Atribuição alternativa da loja de aplicativos usando o referenciador.

ID do dispositivo correspondente

A ad network, que tem acesso ao dispositivo do usuário, envia o ID do dispositivo para a AppsFlyer no URL do clique, ou quando a AppsFlyer for notificada da ocorrência de uma impressão. Isso permite que a AppsFlyer corresponda o ID do dispositivo de clique com o ID buscado pelo SDK da AppsFlyer.

O ID correspondente do dispositivo é o principal método de atribuição no iOS.

As IDs disponíveis são:

  • Dispositivos iOS: IDFA
  • Dispositivos Android: com Google Play Services: GAID 
  • Dispositivos Android sem Google Play Services:   OAID, ID do Android, IMEI, ID do Fire 

Os IDs dos dispositivos podem ser hash usando SHA1 ou MD5 nos links de atribuição.

Correspondência de ID de dispositivo para redes de autorrelatório 

Após a primeira inicialização do aplicativo, a AppsFlyer verifica as configurações do aplicativo se é esperado tráfego de qualquer uma das SRNs, como Facebook, Snapchat e Google Ads. 

A AppsFlyer consulta as SRNs relevantes usando a ID do dispositivo exclusiva da nova instalação. A consulta usa as APIs de parceiros de métrica mobile (MMP) definidas pelas SRNs. Com base na resposta, a AppsFlyer pode atribuir novos usuários a uma SRN.

Modelagem probabilística

A modelagem probabilística é estabelecida pela coleta de parâmetros temporários sobre o dispositivo.

Os parâmetros de modelagem probabilística são coletados:

  • inicialmente no primeiro clique
  • novamente quando o aplicativo é iniciado e há tentativa de correspondência.

Modelagem probabilística:

  • Inclui parâmetros relacionados ao dispositivo, como o endereço de IP (IPV4 ou IPV6) e a versão do SO.
  • É um método estatístico não baseado em uma ID exclusiva.
  • Perde para cliques com referenciador ou correspondência de ID, se ocorrerem dentro da janela de lookback.
  • Attribution window is determined by AppsFlyer dynamically, based on user network and uniqueness IP address uniqueness. The window duration is adaptive but shorter than the window of other methods (up to 24 hours).

IP_uniqueness.png 

Atribuição de TV

A AppsFlyer oferece suporte à atribuição de instalações orgânicas para campanhas de TV ou rádio na fonte de mídia TV. Uma instalação orgânica é atribuída à TV quando todos os seguintes ocorrem:

  • O download, a instalação e a primeira inicialização ocorrem em conjunto em um curto período de tempo após a veiculação do comercial.
  • O usuário está fisicamente localizado no país onde o anúncio é exibido. É permitida a opção de limitar a uma cidade específica.

Métodos de atribuição de TV:

  • Carregamento de arquivo
  • Parceiros integrados de TV
  • Shazam

Consulte Integração com parceiros de métrica de atribuição de TV

Pré-instalações

A AppsFlyer oferece suporte à atribuição de instalações de aplicativos quando o aplicativo foi instalado no dispositivo antes de o usuário comprar o dispositivo.

Considerando que não existe engajamento anterior do usuário, nem por cliques ou exibições, as instalações são atribuídas na primeira inicialização usando a API do SDK da AppsFlyer. Consulte Configurar e testar campanhas de pré-instalação para Android

Tipos de atribuição de engajamento do usuário

A AppsFlyer registra e usa dois tipos diferentes de atribuição de engajamento de usuário: por clique e por exibição.

Atribuição de cliques

A maioria das instalações móveis são oriundas dos cliques do usuário em anúncios como banners, vídeos e intersticiais.

Após o clique no anúncio, a AppsFlyer abre uma janela de lookback por clique com uma duração padrão de 7 dias. As instalações que ocorrerem dentro da janela de lookback são consideradas não orgânicas e são atribuídas à fonte de mídia. As instalações que ocorrerem fora da janela de lookback são consideradas instalações orgânicas.

click-through-lookback.png

A AppsFlyer recomenda o uso de janelas de lookback de clique de sete dias, que é o padrão do setor. Você pode definir a janela de lookback no intervalo de 1 a 30 dias, com base no seu contrato com a fonte de mídia. Por exemplo, a janela de lookback do Facebook é de 28 dias, a do Twitter é de 14 dias e a do Google Ads é de 30 dias.

Tipo de atribuição

 

Método de atribuição

 

Janela retroativa de clique

Intervalo

Recomendado
(padrão)

Por clique

(Todos os parceiros integrados)

 

Referenciador, Correspondência de ID

1 a 30 dias

7 dias

Modelagem probabilística

Adaptive

Up to 24 hours

The Probabilistic modeling click lookback window has an adaptive lookback window, with a maximum of 24 hours, in order to maintain a high degree of accuracy.

Para obter mais informações sobre as janelas retroativas da AppsFlyer, clique aqui.

Atribuição por visualização

Novas instalações por usuários que visualizam anúncios mobile, mas não clicam neles, podem ser atribuídas às ad networks que veicularam os anúncios.

A janela de lookback para a atribuição de exibição é menor do que para a atribuição de clique. A janela é configurável.

Para ativar a atribuição de exibição, defina a janela de lookback na janela de configuração.

view-through-lookback.png

Isto é especialmente útil para ad networks de vídeo que têm tradicionalmente CTRs baixos em seus anúncios em vídeo, mas também para as ad networks tradicionais que veiculam anúncios normais.

Tipo de atribuição

Método de atribuição

Intervalo

Recomendado
(padrão)

Exibição

(Parceiros integrados selecionados)

Correspondência de ID

1 hora a 2 dias

1 dia

Nos casos em que ocorrem um clique e uma impressão, o clique sempre prevalece, uma vez que ele é um engajamento ativo.

Para obter mais informações sobre a atribuição de exibição, clique aqui.

Tópicos de atribuição avançadas

Instalações assistidas

O AppsFlyer atribui integralmente apenas uma fonte de mídia por instalação, normalmente de acordo com o último clique no anúncio ou a última impressão do anúncio (se não houve nenhum clique).

Instalações assistidas (também conhecidas como atribuições multitoque) são instalações em que a fonte de mídia/campanha não foi o último touchpoint, mas tocou o usuário antes da instalação e o toque ocorreu na janela de lookback da atribuição.

As redes auxiliares são mostradas como colaboradoras para a instalação na AppsFlyer.

Para mais informações, clique aqui.

Reinstalações

 

O AppsFlyer registra novas instalações do aplicativo em um dispositivo quando:

  • The app was never previously installed
    OR
  • O aplicativo já foi instalado, foi desinstalado e, em seguida, reinstalado após a janela de reatribuição a partir da data de instalação original ter ocorrido.

Portanto, as reinstalações dentro da janela de reatribuição não são atribuídas a nenhuma fonte de mídia, incluindo orgânica. Eventos in-app de reinstalação de dispositivos são atribuídos à orgânica.

Para testes de dispositivos e múltiplas instalações, adicione o dispositivo à lista branca na AppsFlyer. Se você não o adicionar à lista branca somente a primeira instalação será gravada. 

Reinstalando aplicativos iOS que têm backup no iCloud

Quando é feito o backup de um aplicativo usando o iCloud e posteriormente restaurado (no mesmo ou em outro dispositivo), a AppsFlyer não conta como uma nova instalação ou reinstalação. Um usuário que restaura um aplicativo do iCloud mantém sua ID da AppsFlyer e dados de atribuição.

Atribuição de retargeting

Um aplicativo reinstalado por um usuário na janela de reatribuição (90 dias por padrão) é considerado uma reatribuição e aparece como tal no painel de retargeting da AppsFlyer, se adquirido a partir de uma campanha de retargeting.

Para mais informações, clique aqui.

Atualizações de aplicativo

Quando usuários existentes atualizam seu aplicativo, a AppsFlyer não os considera novos usuários, nem mostra a reinstalação de nenhuma forma no painel. Você pode ver a distribuição de suas novas versões de aplicativos e muito mais na página de informações do SDK.

A exceção a essa regra é quando um aplicativo, que possui uma base de usuários ativa, integra primeiro o SDK da AppsFlyer. Quando usuários existentes atualizam para uma nova versão, que inclui o SDK da AppsFlyer, a AppsFlyer os mostra como novos usuários orgânicos.

Este artigo foi útil?

Artigos nessa seção