Data Clean Room—Trabalhando com fontes

Visão geral: configure as fontes de dados que você envia para o Data Clean Room (DCR) para enriquecê-las com dados de atribuição da AppsFlyer e criar relatórios do DCR.

Antes de começar: leia o artigo Data Clean Room - armazenamento em cloud e configuração de arquivo de dados para entender a configuração do armazenamento em cloud e as exigências do arquivo de fonte.

Introdução

Depois de criar um arquivo de dados de origem, a próxima etapa é configurá-lo como uma fonte na plataforma de DCR da AppsFlyer. A definição de uma fonte consiste em 2 pontos principais:

Você pode ver uma lista de todas as fontes existentes na aba Fontes do Data Clean Room.

Local da fonte

O local da fonte consiste em um bucket de armazenamento em cloud (conhecido como conector) e o caminho do arquivo subjacente a partir do qual o DCR lerá o arquivo fonte cada vez que for atualizado. 

Esse bucket e caminho de arquivo são criados usando a interface do seu serviço em cloud selecionado. As instruções completas para esse processo, incluindo exemplos, estão detalhadas aqui.

Conectores

Um conector identifica o bucket de serviço em cloud (em AWS ou GCS) no qual os dados do DCR são armazenados. Esse é o local a partir do qual os dados de origem são carregados e no qual os relatórios são entregues.

  • Geralmente, é mais fácil usar o mesmo bucket para todos os dados que você carrega e todos os relatórios que você recebe do DCR. Entretanto, você pode usar qualquer combinação de buckets e serviços em cloud, desde que cada um deles seja definido como um conector na plataforma de DCR da AppsFlyer.

Etapas para definir um conector:

  1. Na página principal do Data Clean Room, clique em Gerenciar conectores no canto superior direito.
  2. Em Novo conector, digite o nome do bucket exatamente como você o criou em seu serviço em cloud.

E se eu não souber qual é o local da fonte?

Uma prática recomendada é especificar o local da fonte antes de definir sua estrutura. No entanto, talvez isso não seja possível em todos os casos (por exemplo, se sua estrutura de armazenamento em cloud ainda não estiver finalizada). Se você quiser prosseguir com a definição da estrutura da fonte antes de identificar seu local, você pode carregar um protótipo do arquivo fonte a partir de seu computador (arquivo local).

 Importante!

Uma fonte não pode ser salva até que o local da fonte seja especificado.

Para salvar a fonte antes de saber seu local , você pode salvá-la usando uma fonte temporária (mesmo que não esteja funcionando). Entretanto, para que o DCR comece a processar um relatório que utiliza esta fonte, você deve fornecer o local real (de trabalho) da fonte editando-o depois.

Estrutura da fonte

Para todas as fontes que você carrega para processamento no DCR, a AppsFlyer precisa saber como cada campo de dados deve ser usado para criar os relatórios. Definir a estrutura da fonte consiste em carregar um arquivo fonte e categorizar cada campo como um dos seguintes tipos:

  • Identificador: campo que identifica um usuário de aplicativo exclusivo (exemplos podem incluir CUID, AppsFlyer ID, etc.)
    • O objetivo principal dos identificadores no contexto do DCR é unir as fontes de dados para que os dados do usuário correspondentes possam ser combinados.
  • Dimensão: um atributo pelo qual você categoriza os usuários do aplicativo (exemplos podem incluir localização, data de instalação, campanha, etc.)
  • Métrica: dados numéricos que você coletou com relação a um usuário de aplicativo (exemplos podem incluir receita, número de aberturas do aplicativo, LTV, etc.)
    • Um campo de dados identificado como métrica deve conter apenas valores numéricos.

Criando uma fonte

O processo de criar uma fonte consiste em todas as etapas descritas abaixo. Elas foram separadas em abas para facilitar a leitura.

Etapas preliminares

Siga essas etapas para criar uma fonte:

  1. Vá para a aba Fontes do Data Clean Room.
  2. Clique no botão + Nova fonte.
    A página Nova fonte abre.
  3. Digite o nome da fonte.
    • Esse pode ser qualquer nome que o ajudará a identificar a fonte dentro da plataforma do DCR da AppsFlyer. Ele não precisa corresponder ao nome do arquivo.
    • Importante! Certifique-se de que o nome da fonte é diferente de todas as outras fontes em sua conta ou você não poderá salvar a fonte.
    • Requisitos do nome da fonte:
      • Comprimento: 2-80 caracteres
      • Caracteres válidos:
        • letras (A-Z, a-z)
        • números (0-9), não pode ser o primeiro caractere de um nome
      • Caracteres inválidos:
        • espaços
        • todos os outros símbolos ou caracteres especiais
  4. Siga as instruções relevantes abaixo, de acordo com o local no qual a AppsFlyer deve ler o arquivo fonte para carregar seus campos.

Carregamento dos campos a partir do local de origem

Para carregar os campos a partir do local de origem:

  1. Selecione Carregar campos a partir do local de origem.
    Será aberto o diálogo Local da fonte e formato.
  2. Selecione o conector no qual está localizado o caminho do arquivo fonte.
    • Se não houver conectores definidos na sua conta, a caixa de diálogo Novo conector será aberta, solicitando que você crie um.
    • Se você possui conectores existentes mas deseja usar um novo, clique no botão + Novo conector no canto superior direito do diálogo Local da fonte e formato.
  3. Digite o caminho da pasta de origem:
  4. Selecione o formato no qual os arquivos fonte serão carregados.
  5. Clique em Aplicar.

Carregamento de campos a partir de um arquivo local

Para carregar campos a partir de um arquivo local:

  1. Selecione Carregar campos do arquivo local.
  2. O diálogo de upload de arquivo será aberto.
  3. Clique em Clique para fazer o upload, e selecione o protótipo do arquivo fonte.
  4. Clique em Aplicar.

Definindo a estrutura da fonte

Siga estas etapas para definir a estrutura da fonte:

  1. Após completar os passos acima (carregar os campos do local de origem ou de um arquivo local), a AppsFlyer analisa o arquivo, e uma lista de todos os campos de dados (colunas) é exibida na lista Campos disponíveis.
  2. Selecione um ou mais campos na lista Campos disponíveis à esquerda e use os botões no meio da tela para classificá-los como identificadores, dimensões ou métricas.
    • Quando um campo é categorizado, ele é exibido na lista de categorias relevante no lado direito da tela.
    • Você pode usar a barra de busca para pesquisar os campos das listas.
  3. Você pode remover um campo de uma categoria para a qual ele foi previamente designado selecionando-o na lista de categorias relevantes e usando o botão Remover para retorná-lo à lista Campos disponíveis.
  4. Repita este processo até que você tenha categorizado cada campo que deseja incluir nos relatórios do DCR.
    • Não é preciso categorizar cada campo na lista Campos disponíveis. Entretanto, um campo deve ser categorizado para que seja utilizado posteriormente em um relatório.
    • Depois, se você decidir que quer usar campos adicionais dessa fonte, você pode fazer isso editando a estrutura da fonte. No entanto, lembre-se que quaisquer campos não categorizados anteriormente não são automaticamente carregados na lista Campos disponíveis. Para trabalhar com esses campos, você deve recarregá-los a partir do local de origem ou de um arquivo local.

Salvando a fonte

 Observação

Para salvar uma fonte, é necessário especificar o local da fonte. Mesmo que você ainda não consiga especificar um local permanente, siga as etapas abaixo caso você tenha carregado campos de um arquivo local, mas forneça um local temporário em vez de um permanente. O local temporário não precisa ser um local de trabalho. Importante! Quando você quiser começar a fazer o upload de dados para que o DCR comece a processar relatórios que usam essa fonte, siga as etapas de editar a fonte para fornecer seu local permanente.

Siga estes passos para salvar a fonte:

  1. Se você carregou os campos do local da fonte, clique em Salvar.
  2. Se você carregou campos de um arquivo local:
    1. Clique em Definir local da fonte.
      Será aberto o diálogo Local da fonte e formato.
    2. Selecione o conector no qual o caminho do arquivo fonte está localizado.
      1. Se não houver conectores definidos na sua conta, a caixa de diálogo Novo conector será aberta, solicitando que você crie um.
      2. Se você quiser usar um novo conector para esta fonte, clique no botão + Novo conector.
    3. Digite o caminho da pasta de origem:
      1. O bucket e a pasta de chaves do DCR serão exibidos automaticamente.
      2. Digite o caminho completo seguido da pasta da chave do DCR, incluindo a pasta da fonte de dados de segundo nível.
      3. O caminho de sua pasta de origem deve ser assim:
        s3://af-dcr-example-bucket/01bcc5fb/input/BI-data/
    4. Selecione o formato no qual os arquivos fonte serão carregados.
      • Importante! Se o formato de arquivo selecionado não corresponder ao formato real dos arquivos de fonte que você fez o upload, o processamento no DCR falhará.
    5. Clique em Aplicar para aplicar o local da fonte.
    6. Clique em Salvar para salvar a fonte.
    7. A nova fonte agora será exibida na aba Fontes do Data Clean Room.

Editando ou apagando uma fonte

Há várias maneiras de editar uma fonte (ou apagá-la):

  • Edite o nome da fonte
  • Edite o local da fonte ou o formato do arquivo
  • Edite a estrutura da fonte
  • Eliminação de uma fonte (se não estiver sendo usada para um relatório)

Edite o nome da fonte

Para editar o nome da fonte:

  1. Vá para a aba Fontes do Data Clean Room.
  2. Na lista de fontes, passe o mouse sobre a fila da fonte que você deseja editar.
  3. Clique no botão de edição edit_button.png que aparece no lado direito da fila.
  4. Na página Editar fonte, edite o nome da fonte.
  5. Clique no botão Atualizar para salvar a fonte com o novo nome ou Descarte as mudanças para desfazer suas mudanças.

Edite o local da fonte ou o formato do arquivo

Para editar a localização da fonte:

  1. Vá para a aba Fontes do Data Clean Room.
  2. Na lista de fontes, passe o mouse sobre a fila da fonte que você deseja editar.
  3. Clique no botão de edição edit_button.png que aparece no lado direito da fila.
  4. Na página Editar fonte, vá até a seção Localização da fonte.
  5. Clique no botão de edição edit_button.png ao lado do local atual da fonte.
  6. Faça as mudanças necessárias no diálogo Localização da fonte e formato.
  7. Clique em Aplicar para implementar suas alterações.
  8. Clique no botão Atualizar para salvar a fonte com o novo formato de localização/arquivo ou Descarte as mudanças para desfazer suas mudanças.

Edite a estrutura da fonte

Para editar a estrutura da fonte:

  1. Vá para a aba Fontes do Data Clean Room.
  2. Na lista de fontes, passe o mouse sobre a fila da fonte que você deseja editar.
  3. Clique no botão de edição edit_button.png que aparece no lado direito da fila.
  4. Na página Editar fonte, os campos que anteriormente eram categorizados como identificadores, dimensões ou métricas serão exibidos nas listas de categorias relevantes no lado direito da tela.
  5. Você pode mover um campo previamente categorizado para uma categoria diferente sem recarregar os campos do arquivo fonte. Para fazer isso:
    1. Primeiro, selecione-o na lista de categorias relevantes e use o botão Remover para devolvê-lo à lista Campos disponíveis.
    2. Depois, selecione-o na lista Campos disponíveis e use os botões no meio da tela para classificá-lo como identificador, dimensão ou métrica.
  6. Para trabalhar com campos no arquivo fonte que ainda não tenham sido categorizados, eles devem ser recarregados a partir do local de origem ou de um arquivo local. Faça esta seleção clicando no botão relevante na parte inferior da lista Campos disponíveis.
  7. A AppsFlyer analisa o arquivo, e uma lista de todos os campos de dados (colunas) anteriormente não categorizados é exibida na lista Campos disponíveis.
    • Os campos que anteriormente eram categorizados como identificadores, dimensões ou métricas ainda serão exibidos nas listas de categorias relevantes no lado direito da tela.
    • Se um campo previamente categorizado não for encontrado no arquivo fonte recarregado, ele ainda será exibido na lista de categorias relevante, mas será marcado com um ícone de erro.
  8. Categorize novos campos selecionando um ou mais deles na lista Campos disponíveis à esquerda e usando os botões no meio da tela para categorizá-los como identificadores, dimensões ou métricas.
  9. Quando todas as alterações necessárias forem feitas, clique no botão Atualizar para salvar a fonte com a estrutura atualizada ou Descartar alterações para desfazê-las.

 Importante!

Não se esqueça de fazer alterações correspondentes refletindo a nova estrutura de origem em quaisquer relatórios para os quais esta origem é usada:

  • Os campos que foram removidos, estão sem categoria ou foram alterados em relação às categorias anteriores serão automaticamente removidos de quaisquer relatórios em que forem utilizados.
  • Os novos campos adicionados ou categorizados não serão automaticamente incluídos nos relatórios existentes até que você edite as definições do relatório para incluí-los.

Deletando uma fonte

  1. Vá para a aba Fontes do Data Clean Room.
  2. Na lista de fontes, passe o mouse sobre a fila da fonte que você deseja excluir.
  3. Clique no botão de exclusão delete_button.png exibido no lado direito da linha.
  4. No diálogo, confirme que você deseja excluir a fonte.
    • Não é possível eliminar uma fonte que está sendo usada por um relatório. Se este for o caso, uma mensagem listará os relatórios nos quais a fonte está sendo utilizada. Para apagar a fonte, você pode:
      • Excluir os relatórios em que está sendo usada; ou
      • Remover os campos de origem das definições dos relatórios em que são utilizados.
Este artigo foi útil?